Avenida Pasteur, nº 154, 12º andar - Botafogo - Rio de Janeiro, RJ, Brasil
+5521991291074

Conheça 3 novas tendências de consumo que impactam seu negócio

O Blog da Polen é um espaço exclusivamente dedicado ao compartilhamento, divulgação e publicação de notícias, artigos, colunas e relatórios sobre o universo dos resíduos sólidos no Brasil e no mundo. Aqui você encontrará conteúdo relevante, escrito por profissionais com experiência e vivência no setor. Dentre as pautas a serem abordadas, estão: guias de boas-práticas na gestão de resíduos; legislação e regulação do setor; novas tecnologias, soluções e aplicações para o reaproveitamento, reuso e reciclagem dos resíduos; economia-circular; logística-reversa e muito mais!

Conheça 3 novas tendências de consumo que impactam seu negócio

Novas Tendências do Consumo

O comportamento das pessoas vai se modificando a partir das gerações. Mudanças de pensamento ocorrem conforme as décadas passam, e isso impacta diretamente nos hábitos de compra. Observar tendências de consumo possibilita prever ações e manter um bom posicionamento da sua empresa, o que consequentemente gera mais vendas.

Neste artigo, apresentamos 3 novos comportamentos que indicam como os consumidores estão mudando a relação com as empresas e demonstram como a sustentabilidade está cada vez mais presente. Após a leitura, você perceberá a importância de se adequar ao desenvolvimento sustentável e poderá começar sentado exatamente onde está.

Vamos lá!

 

1) Lowsumerism

 

Em 2015, a agência de pesquisas Box 1824 realizou uma análise de pesquisas sobre consumo nos 15 anos anteriores. A empresa constatou que os jovens da atualidade se importam menos com as marcas, estão cansados de agredir o meio ambiente e querem viver sem prejudicar outras pessoas. O movimento foi caracterizado como Lowsumerism.

Dele despertam pilares como menor consumismo, busca por alternativas sustentáveis e viver apenas com o necessário. Além disso, estimula que o excesso seja repensado e critica o ato da compra para ficar na moda.

Os seguidores buscam produzir menos resíduos e compram produtos que impactam menos o planeta, preferencialmente biodegradáveis ou reciclados. Eles entendem que pequenas atitudes geram grandes impactos e promovem que o consumidor, cada vez mais consciente, abrace novos modelos mercadológicos capazes de atender às suas necessidades de maneira menos nociva.

Complementando, o fato da população brasileira estar envelhecendo e sabendo que ela terá uma média de idade mais alta nos próximos anos, percebemos que os jovens de hoje terão o poder de compra centralizados amanhã, além de que serão responsáveis por passarem suas crenças para as próximas gerações, fortalecendo ainda mais essa tendência.

Entretanto, os especialistas alertam que ela prevalece entre pessoas com maior renda e escolaridade. Ainda assim, a previsão é de que esse movimento se desdobre em outras contratendências futuras.

 

2) Pressões por informações

 

Recentemente, a pressão por parte de consumidores, ONG’s e governos para que as empresas demonstrem as consequências dos processos empresariais vem aumentando significativamente.

A pressão é estimulada pelos denominados ecologistas industriais, que buscam transformar os processos produtivos visando bens e serviços que fazem parte de um sistema sustentável que aumenta a oferta de recursos dos quais dependem. A análise geral do ciclo de vida dos produtos é fundamental para compreender os impactos socioambientais causados por toda a cadeia produtiva, da extração à disposição de resíduos, sendo assim a principal ferramenta utilizada por esses profissionais. No final, eles promovem um impacto positivo no meio ambiente.

Segundo um estudo realizado pela Union for Ethical BioTrade, 83% dos consumidores gostariam de saber muito mais sobre a exploração dos recursos por parte das empresas, representando uma crescente intolerância para práticas menos responsáveis. Como resposta, o relatório State of Green Business 2010 aponta que a tecnologia os aproximará da informação estratégica e as organizações da sociedade civil, jornais, revistas e TV serão responsáveis por divulgarem cada vez mais dados detalhados sobre as industrias e seus produtos.

Especialistas concordam que as empresas serão pressionadas a informar todos os ingredientes de seus produtos, além da origem das matérias-primas e seus impactos para a saúde e o meio ambiente. A imposição não virá somente de consumidores mas também de governos através de regulamentações e fiscalizações mais rígidas. Sendo assim, uma transparência radical será cobrada por toda a rede de colaboradores.

Empresas já começaram a se movimentar e utilizar uma comunicação mais clara. Anos atrás, o Walmart formou um consórcio em cooperação com fornecedores e varejistas e passou as exigir de mais de cem mil stakeholders relatórios que revelem os impactos de suas operações, apresentados em um banco de dados global com informações sobre o ciclo de vida dos produtos.

 

3) Consumidores Detetives

 

Desconfiança e busca por informação fará parte do novo consumidor

Desconfiança e busca por informação fará parte do novo consumidor

 

Além das pressões por esclarecimentos, os consumidores não ficarão simplesmente no aguardo e se tornarão ativos. Uma das maiores agências de pesquisa do mundo, o Euromonitor International, realizou um pesquisa recente e classificou 10 tendências globais de perfil de consumo em 2018. Um dos perfis traçados foi denominado  “Consumidores Detetives”.

Este perfil apresenta grande desconfiança. A agitação política de 2017, notícias falsas e digital influencers tendenciosos são exemplos de fatores que influenciaram nessa descrença e motivou maior envolvimento emocional e de ações por parte das pessoas, ocasionando na procura por detalhes da produção e oposição às retóricas empresariais vazias.

A busca dos consumidores por essas informações, interpretando-as e tornando-as um fator decisivo na hora da compra, se tornou uma crescente. Estima-se que 55% das gerações Y e X compram somente de marcas que confiam. Sendo assim, as empresas precisam estar alinhadas aos valores dos clientes.

 

O ponto em comum

 

Ao refletirmos sobre essas tendências, conseguimos enxergar claramente a preocupação socioambiental como principal motor. Os consumidores estão revendo suas práticas de consumo, procurando marcas que representem menores impactos ambientais e sociais em seus processos, atuando ativamente em busca de respostas e transparência das empresas.

Perceber este fator antecipadamente permite que as indústrias tenham tempo de se adaptar, estudando o desenvolvimento sustentável alinhado às imposições legais, e planejando uma comunicação lúcida, demonstrando todas suas ações para os consumidores, gerando credibilidade.

A empresa que se alinhar a essas novas demandas aumentará seu valor agregado, criará uma vantagem competitiva e será difundida e defendida por esses novos perfis de consumidores.

 

Selo Polen

 

Selo Polen: um símbolo de práticas sustentáveis

Selo Polen: um símbolo de práticas sustentáveis

 

Lembra quando falamos que você poderia mudar sua empresa sem nem levantar da cadeira? Uma das maneiras de comprovar seus processos para o consumidor final de forma séria e confiável é através de certificações. A Polen é uma plataforma online que conecta vendedores e compradores de resíduos em todo o Brasil e certifica os agentes pela transação sustentável. Em poucos cliques, você alterna a forma como destina resíduos ou compra matéria-prima, adota um modelo sustentável e retrata seu processo através do selo.

O Selo Polen significa:

 

  • Para Vendedores de Resíduos:
    Indica que a sua empresa destinou seus resíduos para uso eficiente, podendo ser reutilizado, remanufaturado ou reutilizado por outra empresa, promovendo a economia circular e logística reversa. Assim, ela se torna parceira do meio ambiente;

 

  • Para Compradores de Resíduos:
    Indica que sua empresa utiliza resíduos como matéria-prima, deixando de consumir novos recursos naturais, transformando em produtos inovadores mais sustentáveis. Representa seu compromisso com o meio ambiente.

 

Reinserir os resíduos na cadeia produtiva, além de benefícios ambientais, apresenta vantagens para a comunidade, uma vez que enviá-los para aterros acarreta em poluição e proliferação de doenças urbana. Além disso, possuem diversas vantagens econômicas, uma vez que vendê-los corta os custos de destinação e expande o lucro, e utilizá-los como matéria-prima é mais barato do que extrair ou comprar um insumo virgem.

O Selo Polen é uma ótima maneira de passar as preocupação socioambiental da sua empresa para o consumidor final, além de comprovar que ela está de acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Além de tudo, o selo vem acompanhado de um relatório de sustentabilidade. Ambos são inteiramente gratuitos, basta que sua empresa transacione os resíduos que produz, ou compre os que utiliza, durante 12 meses!

 

Se adaptar às tendências de consumo permitirá que sua empresa sinta as mudanças do mercado de forma sútil e benéfica, além de criar um diferencial competitivo frente à concorrência. Cadastre-se na nossa plataforma e saia na frente!

Cadastre-se gratuitamente na Plataforma da Polen!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *